terça-feira, 28 de setembro de 2010

CARTA PRA MARIA

Amiga, por onde andas
Que nem notícias mandas
Não falas, nem escreves
Gritar, também não te atreves
Tampouco tua pátria reclamas.

Onde estará teu sorriso?
Sua estelar alegria,
Que adornava de magia
Nosso viver impreciso?

Quais outras almas alegras?
A quais amores te doas?
A que esperanças te entregas?
A que mal-tratos perdoas?

Por quantos mares navegas?
Que acalantos te embalam?
Por quais estradas trafegas?
Quantas tristezas te abalam?

Quem sabe receba flores
Quem sabe sempre sorrias
Espero que sejas amada
Bem mais que as outras Marias.

VFC

3 comentários:

Duo RJ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Duo RJ disse...

Grande amigo!
Porque tu não me revelas suas qualidades de poeta e compositor, eis que, até então, só me revelaste as de boêmio? rsrs

Aquiles Ventura disse...

Maria, Maria,
É um dom,
Uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amar
Como outra qualquer
Do planeta.

Ó Maria